Sofia e o drama da página em branco

Não vos irrita a prepotência com que uma página em branco olha para vocês?

Captura de ecrã 2014-07-12, às 22.18.52

Na verdade, acho que tenho é medo de começar. Ou melhor, de acabar.

Anúncios

Tom Odell – Long Way Down

Não perdoo não terem incluído no filme a cena em que a Hazel se sai com este título para o anúncio de venda do baloiço:

“Lonely, Vaguely Pedophilic Swing Set Seeks the Butts of Children”.

Walking on the rooftops
Talking of times
With our eyes a glowing
Like the city lights
She stands on the ledge,
She says, ‘it looks so high’

You know it’s a..

Long way down
Feels like a long way down

So honey don’t leave, don’t leave,
Please don’t leave me now

Because I can feel the rivers
Winding through the lands
Two lines, and a poet
Like a kind old rye
You know we could talk in that language
Only we understand

But you know..

It’s a long way down
You know it’s a long way down

Love it feels like a long way down
So honey don’t leave, don’t leave,
Please don’t leave me now

Fleetwood Mac – Everywhere

Can you hear me calling
Out your name
You know that I’m falling
And I don’t know what to say

I’ll speak a little louder
I’ll even shout
You know that I’m pround
And I can’t get the words out

Oh I…
I want to be with you everywhere

Something’s happening
Happening to me
My friends say I’m acting peculiarly

C’mon baby
We better make a start
You better make it soon
Before you break my heart

Oh I…
I want to be with you everywhere

Can you hear me calling
Out your name
You know that I’m falling
And I don’t know what to say

Estrela da Tarde, versão de Ana Bacalhau

Era a tarde mais longa de todas as tardes
Que me acontecia
Eu esperava por ti, tu não vinhas
Tardavas e eu entardecia
Era tarde, tão tarde, que a boca,
Tardando-lhe o beijo, mordia
Quando à boca da noite surgiste
Na tarde tal rosa tardia
Quando nós nos olhamos tardamos no beijo
Que a boca pedia
E na tarde ficamos unidos ardendo na luz
Que morria
Em nós dois nessa tarde em que tanto
Tardaste o sol amanhecia
Era tarde demais para haver outra noite,
Para haver outro dia.
Meu amor, meu amor
Minha estrela da tarde
Que o luar te amanheça e o meu corpo te guarde.
Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza
Se tu és a alegria ou se és a tristeza.
Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza.

Foi a noite mais bela de todas as noites
Que me aconteceram
Dos noturnos silêncios que à noite
De aromas e beijos se encheram
Foi a noite em que os nossos dois
Corpos cansados não adormeceram
E da estrada mais linda da noite uma festa de fogo fizeram

Foram noites e noites que numa só noite
Nos aconteceram
Era o dia da noite de todas as noites
Que nos precederam
Era a noite mais clara daqueles
Que à noite amando se deram
E entre os braços da noite de tanto
Se amarem, vivendo morreram.

Eu não sei, meu amor, se o que digo
É ternura, se é riso, se é pranto
É por ti que adormeço e acordo
E acordado recordo no canto
Essa tarde em que tarde surgiste
Dum triste e profundo recanto
Essa noite em que cedo nasceste despida
De mágoa e de espanto.
Meu amor, nunca é tarde nem cedo
Para quem se quer tanto