Balada Astral – Miguel Araújo e Inês Viterbo

Canções para cantarolar enquanto se chama pela Primavera.

Quando Deus pôs o mundo
E o céu a girar
Bem lá no fundo
Sabia que por aquele andar
Eu te havia de encontrar

Minha mãe, no segundo
Em que aceitou dançar
Foi na cantiga
Dos astros a conspirar
E do seu cósmico vagar

Mandaram teu pai
Sorrir para a tua mãe
Para que tu
Existisses também

Era um dia bonito
E na altura eu também
O infinito
Ainda se lembrava bem
Do seu cósmico refém

E eu que pensava que ia só comprar pão
E tu que pensavas que ias só passear o cão
A salvo da conspiração

Cruzámos caminhos
Tropeçámos num olhar
E o pão, nesse dia,
Ficou por comprar

Ensarilharam-se as trelas dos cães
Os astros, os signos
Os desígnios, as constelações
As estrelas, os trilhos
E as tralhas dos dois

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s