2012 – SILVA

O fim do mundo vi dessa sacada
Mas hora alguma quis pular, quis pular
Quem se apressou perdeu toda essa luz crepuscular

Não quero certo, gosto mesmo do incerto
Pode ser belo o feio visto de perto
O avesso às vezes dá certo

Vejo só o lusco-fusco e eu reparo
É o fim do mundo e o que sei
É que eu não sinto mais medo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s