“Don’t you shiver…”

Ontem estive numa daquelas noites de insonia, agravada pelo facto de não ter a obrigação de me levantar muito cedo no dia a seguir, e pus-me a pensar no amor à primeira vista, e em como as pessoas perguntam, mal se fala nisso, se se acredita ou não, como se fosse o coelhinho da Páscoa ou o Pai Natal. Eu, que guardo lá no fundo, escondido pelo sarcasmo todo, o meu lado de romântica sem remédio, nunca gostei dessa pergunta. Isto porque, se disser que acredito, parece que estou a dizer uma grande parvoíce, como ainda acreditar na fada dos dentes. Se disser que não acredito, estou a trair as minhas convicções e a camuflar-me de adulta racional. Grande dilema, ãh? Talvez não.

Já escrevi aqui, muito resumidamente, a explicação científica para as pessoas se sentirem mais atraídas por determinados indivíduos em particular. Como disse na altura, tem a ver com os vários processos de reconhecimento que o nosso corpo faz sem nós darmos sequer por isso. Pensem só: de cada vez que vemos alguém novo, através da sua aparência, do seu cheiro, do som da sua voz, do seu toque, o nosso organismo é capaz de formar uma resposta que nos faz entender se aquela pessoa é atraente, repulsiva ou indiferente. Isso explica a atração física, claro. No entanto, acho que o nosso corpo não reage só dessa forma. E se, para além de estar focado no objectivo natural da procriação, o nosso cérebro estiver também preparado para distinguir as pessoas com as quais somos compatíveis a um ponto de nos apaixonarmos?

Vamos lá pensar um bocadinho… Não é assim tão absurdo. Se o nosso corpo consegue fazer a proeza de distinguir um sistema imunitário diferente do nosso e, por isso, enviar-nos a mensagem de que aquela pessoa é atraente, por que não há-de conseguir “ler” uma espécie de linguagem corporal que traduz, até certo ponto, o modo de ser e de estar na vida daquela pessoa? Quer dizer, eu posso sentir-me atraída por uma série de pessoas, mas não querer estar numa relação com elas. Então, por que é que há uma pessoa em particular que se destaca dessas todas ao ponto de deslocar o meu centro universal?

Eu acho que há algo mais nesses encontros. É claro que ver uma pessoa ao longe, muito vagamente, não é o suficiente. Mas acho que basta uma conversa ou duas para essa atração se manter/intensificar ou limitar-se a ser mais uma, que acabará por desaparecer. Tudo isto com base nesta linguagem corporal, a mesma que nos faz simpatizar imediatamente com uma pessoa ou, por outro lado, achar que não vale a pena investir naquele laço.

Por isso, não acho que isso do amor à primeira vista seja alguma coisa em que se acredite ou deixe de acreditar, nem acho que se trate de algo esotérico e misterioso. Acho que é mais ou menos o resultado de um sexto sentido, que alguns têm mais apurado e outros não. E, claro, toda esta leitura está sujeita a enganos. Pois claro que está! A leitura natural também está, já que há vários casais que, no final de contas, não conseguem produzir filhos saudáveis, apesar de os seus corpos lhes terem “dito” que sim. Portanto, acho igualmente legítimo que a nossa leitura da linguagem corporal inconsciente se engane, e que as coisas acabem por não dar certo. Mas o que importa é que aquele impulso inicial se deu, e que foi aquilo a que chamamos “amor à primeira vista”. Não amor no sentido pesado e sério do termo, mas amor de paixão, atração e irracionalidade.

Será assim tão absurdo pensar desta maneira?

Letra:

So I look in your direction,
But you pay me no attention, do you?
I know you don’t listen to me.
’cause you say you see straight through me, don’t you?

And on and on from the moment I wake,
To the moment I sleep,
I’ll be there by your side,
Just you try and stop me,
I’ll be waiting in line,
Just to see if you care.

Did you want me to change?
Well I changed for good
And I want you to know.
That you’ll always get your way
I wanted to say,

Don’t you Shiver
Shiver
Sing it loud and clear

I’ll always be waiting for you,
So you know how much I need you,
But you never even see me, do you?
And is this my final chance of getting you?

And on and on from the moment I wake,
To the moment I sleep,
I’ll be there by your side,
Just you try and stop me,
I’ll be waiting in line,
Just to see if you care.

Oh, oh, oh, oh.

Did you want me to change?
Well I changed for good
And I want you to know.
That you’ll always get your way
I wanted to say,

Don’t you Shiver?
Don’t you Shiver?

Sing it loud and clear.
I’ll always be waiting for you.

Yeah I’ll always be waiting for you.
Yeah I’ll always be waiting for you.
Yeah I’ll always be waiting for you.
For you,
I will always be waiting.

And it’s you I see, but you don’t see me.
And it’s you I hear, so loud and so clear
I sing it loud and clear.
And I’ll always be waiting for you.

So I look in your direction,
But you pay me no attention,
And you know how much I need you,
But you never even see me.

3 thoughts on ““Don’t you shiver…”

  1. Por mais que queira não posso discordar.
    Só me aconteceu sentir esse tipo de atracção por uma pessoa até hoje no entanto sei que a senti e sei que essa rapariga também o sentiu.
    Quase 11 meses depois de a ver pela primeira vez (sexta-feira) estivemos juntos e aconteceu exactamente o mesmo, tratámo-nos como velhos amigos e não nos largámos…

    (acho que só vou voltar a vê-la na passagem de ano, mas quero tanto descobrir se isto só existe dentro da minha cabeça ou se é mesmo real :$)

    1. Calculo que essa seja a tal rapariga que te anda a fazer questionar o mundo. =)

      Eu sei que tenho pouca ou nenhuma moralidade para falar, mas mais vale saber do que ficar a bater com a cabeça nas paredes. Eu também já ando há não sei quanto tempo a questionar o que se passa, mas fico sempre calada, à espera que alguma coisa se dê, que algo caia do céu, que ele diga alguma coisa. Não aconselho este impasse a ninguém. Nos primeiros tempos, é giro, até sabe bem. Mas, passados uns bons meses, uma pessoa fica exausta.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s