Há várias coisas, ou melhor, sensações, que gostaria que nunca desaparecessem. Hoje descobri mais uma.

Espero nunca me vir a esquecer de como as pequenas coisas que fazes por mim me fazem sentir. Só um trocar de olhares, um impulso quase involuntário de me defender de algo ou alguém, um toque. Espero nunca me esquecer do quase choque eléctrico que passa por mim, do nervoso miudinho, do pulo que a pulsação dá, da sinestesia descontrolada e do modo como, mesmo às escuras, a fitar o negro do meu quarto, consigo calcular como seria se o espaço estivesse preenchido pela tua presença e, por isso, sentir um arrepio.

E, acima de tudo, espero nunca ter vergonha de tudo isto… Porque, se a tiver outra vez, quer dizer que me esqueci.

15 thoughts on “Meia-noite de Segunda-Feira

  1. Esses pequenos momentos às vezes são os mais especiais e são os que aproximam mais as pessoas :)
    “mesmo às escuras, a fitar o negro do meu quarto, consigo calcular como seria se o espaço estivesse preenchido pela tua presença e, por isso, sentir um arrepio.” conheço tão bem esta sensação…

    1. Às vezes não pensas que, se a pessoa o soubesse, poderia, de algum modo, assustar-se com isso? Assustar não é a palavra certa. Talvez sentir-se intimidada…?

      1. Sim, também temo isso a toda a hora. Tenho bastante receio que se essa pessoa descobrisse o que sinto, não fosse compreender o porquê, ou o que é senti-lo (não sei se me fiz entender muito bem).
        Mas nos nossos pensamentos estamos seguros. O problema é que para passarmos dos pensamentos à prática temos que abdicar desse controlo e mostrar o que está guardado no interior…

  2. Completamente! Percebo exactamente o que queres dizer, é mesmo isso que eu sinto, palavra a palavra. Não o descreveria melhor.

    Damn, que isto não é fácil.

    1. Que engraçado, não sabia que isto aparecia assim com tanta facilidade. =P
      Na verdade, quando o fiz, foi mesmo na descontraída, porque tinha necessidade de escrever.

      1. Eu também não fiz para “ninguém ver”, só duas pessoas que vêem o meu blog sabem quem sou.
        Ter um blog é bom porque podemos dizer tudo o que quisermos sem ter toda a gente a perguntar se estás bem ou o que se passa contigo… e pronto, há certas coisas que até teria alguma vergonha de dizer se soubesse que iam haver pessoas conhecidas a ler.

      2. Eu também não divulgo o meu, mas há também duas pessoas que me são muito próximas que sabem que ele existe e lêem. Bem, o meu nome de utilizadora esclarece um bocado quem sou. xD Se mais pessoas que eu conheço começarem a ler, também não me hei-de importar. =)

    1. lol “Meio inglês”

      Está bem, não te faço mais perguntas. Não te quero arrancar do anonimato, que pode ser muito confortável. Bem sei, porque fiz o mesmo durante algum tempo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s